domingo, 22 de dezembro de 2013

AND IS LIKE THIS, HOW WE BREAK A HEART.



E assim se parte um coração.
Não é preciso muito.
Basta apagar, limpar e mudar de página.

O que foi escrito para trás, vira naquele instante, passado. O que será redigido no momento seguinte, passa a ser uma completa incógnita. O que possamos sonhar para os capítulos seguintes já não se baseia no que foi construído, mas passa a ser projectado por novos sonhos, novos planos, novas expectativas. O engraçado ou não, de tudo isto, é que tudo acontece rápido, tão rápido, que damos connosco sem chão, à procura do que resta do nosso coração. Que achamos que já não está dentro de nós, que se perdeu para cima ou para baixo, ou para fora de nós mesmos.

Tudo passa a ser frágil, tão frágil que conseguimos agora, sim só agora, ver as gretas. Talvez estivessem ali há algum tempo, à espera do momento certo para se mostrarem visíveis, mas por "amor" acabamos por as colar. Há pessoas que as colam com a melhor cola do mercado, que procuram o top dos tops e colocam o produto com tanto carinho que as fendas nunca mais aparecem, que desaparecem com o tempo e se tornam parte do objecto. Outros optam por cola do "chinês" (as minhas desculpas vizinho) e  inevitavelmente (e as minhas desculpas novamente, vizinho) as gretas continuam ali, à espera. Pode passar dias, meses, mas o fim está destinado.

E assim se parte um coração.
Não é preciso muito.
Basta apagar, limpar e mudar de página.

A maioria das vezes optamos por agarrar um novo caderno, um modelo acabado de sair, mas outras decidimos por um velho, aquele que já estava ali e nunca reparámos, ou talvez até já tenhamos pensado que aquele sim, poderia servir para escrevermos uma nova história. Mesmo que seja um caderno que já vem dividido em 4 partes e que essas 4 partes existem e que não haverá forma de as contornar. Mas como é um modelo antigo, que foi e vai sendo actualizado, parece-nos o certo. E sim, se parece, se não temos dúvidas, teremos mesmo de o agarrar, folhear, sentir, e porque não escrever.

E assim se parte um coração.
Não é preciso muito.
Basta apagar, limpar e mudar de página.

Quem ainda está agarrado à história antiga e que não estava à espera de um fim tão inesperado, é quem fica a pensar em como a vida dá voltas, em como tudo muda, em como nada é certo. Fica com aquele pequeno livro de mais de três anos e é obrigado a pensar, a sentir e a guardar lições. Sim, a vida dá muitas voltas. E sim, assim se parte um coração. Não é preciso muito. Basta apagar, limpar e mudar de página.

Boas práticas!
Bom Natal!

And is like this, how we break a heart.
Does not take much.
Just clear, clean and change the page.

What was written backwards, turns that instant, past. What will be written in the next moment, turns to be a complete unknown. What we dream of for the following chapters is no longer based on what was built, but shall be designed for new dreams, new plans, new expectations. Funny or not , all of this is that everything happens fast, so fast , that we find ourselves without ground, in search of what remains of our heart. We think that is not already within us, was lost up or down, or out of ourselves.

Everything becomes fragile, so fragile that we can now, but only now see the cracks. Maybe they were there for some time, waiting for the right moment to show visible, but  for" love " we stick them. There are people who stick with the best glue in the market, looking for the top of the tops and place the product with such affection that never cracks appear, they disappear with time and become part of the object. Others choose "Chinese" glue (my apologies neighbor ) and unavoidably (and apologies again, neighbor) the cracks are still there, waiting. It can pass days, months, but the end is intended.

And is like this, how we break a heart.
Does not take much.
Just clear, clean and change the page.

Most times we chose to grab a new notebook, a model just left, but others decided by an old type, who was already there and never noticed, or perhaps we have already thought that yes, that one could serve to write a new story.  Even if it is a notebook that already comes divided into 4 parts and that these four shares exist and that there is no way to avoid them.  But is an old model, that is and was being updated, it seems right. And yes, it seems, and if we not have doubts, we will just grab it, flip through, feel, and why not write .

And is like this, how we break a heart.
Does not take much.
Just clear, clean and change the page.

Who is still clinging to the ancient history and was not expecting an end so unexpected, is who is thinking about how life turns around, how everything changes, how nothing is certain. It stay with that little book of more than three years and is bound to think, to feel and hold lessons. Yes, life is full of surprises. And yes, that is how we break a heart. Does not take much. Just clear, clean and change the page.

Happy practicing!
Merry Christmas!



1 comentário:

CatandPlum Plum disse...

Não é fácil virar a página quando se está partido, mas acredito no yoga e no que faz por mim. Vejo isso agora, mesmo de coração partido também. Obrigado.
Namaste.